domingo, 20 de junho de 2010

Inevitáveis Ladras

Por Sérgio Gonçalves


Quando levam meus livros,
As mãos salteadoras,
Impiedosamente,
Bem longe de mim vão
Sem minha reação.

Reajo por escrito.
Nas palavras magoadas
Cada mão sozinha fica,
Que nem eu,
Por um instante breve
Vítima...

Quem há de ser condenável?

09. 06. 2010
Noite
10. 06. 2010
Madrugada

Um comentário:

  1. Pôxa, deu ateh vontade de chorar... "Palavras magoadas"... Ficaram ecoando em mim... :(

    ResponderExcluir