segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Grandes Trios Elétricos

O casal Carraro, quando de sua visita por Pernambuco para se fazer presença no casório do casal Barros, observou que melhor é todas as cerimônias nos templos católicos não necessitarem dar uso de sistemas eletrônicos sonoros. É de concordar com ele pois os templos antigos já foram feitos com acústica boa para propagar a voz tanto de quem celebra quanto de quem acolita no rito. Sem contar a necessidade de silêncio por qualquer devoção...

Necessidade?

Talvez quem é da Renovação Carismática discorde com veemência. Porém em qualquer religiosidade manifesta pela Terra todo silêncio se faz presente: com exceção da suposta católica nos tempos atuais. Mas... Suposta? Bem... Paciência peço para ler os meus argumentos. Após tal leitura pode me xingar até de terríveis nomes feios. Atenção, entretanto, por agora: sim?

A missa fixada por Pio V contemplemos. E nos lembremos igualmente do grão Elias: profeta diante de Javé. Furacão? Terremoto? Fogo? Não: Deus está na branda viração. Não pomos nossa fé concorde com a Tradição Católica? Tal tradição, ao largo dos séculos e do século, foi quem deu, para nós de Roma, tal modo de celebrar. E nenhum outro modo católico, seja grego, seja d' África, seja qualquer outro, discordará da viração onde toda Divindade verdadeira se faz presente.

Não hei de dar explicações acerca de qualquer introspecção ou meditação que todo silêncio promove. Quem tem cabeça sabe disso.

Mas infelizmente não podemos nos livrar das caixas de som. Ou dos microfones. É que nosso mundo vai mais barulhento. Com seus automóveis. Com seus aparelhos de som. Com inquietude tamanha de fazer cada vez mais gente louca. Desde quaisquer tecnologias até todo pensamento revolucionário trazem consigo barulho demais. Tais coisas barulhentas chegam as portas das igrejas... Que fazer? Nós alteamos cada vez mais a voz de quem celebra por meios artificiais pois do contrário não lhe damos ouvidos...

Não lhe damos ouvidos? Sim. Por vezes até desejamos lhe dar atenção mas estamos no meio de furacões, terremotos e fogo. Não espirituais somente! Tais meios eletrônicos, além de facilitarem batuques mil, acabam por dispersar a nossa paz, até corporal, nos ares. E quem mora nos ares? Paulo nos explica.


domingo, 28 de dezembro de 2014

Algo Simples

Nós estragamos atualmente demais nossas paisagens. Além de termos estética de bosta também pouca, talvez até nenhuma, preocupação temos com árvores por exemplo.

Não hei de discorrer sobre chatices ecológicas. Mas ecologia sim: a verdadeira.

Vamos ter árvores em nossas ruas não para salvar o planeta: tal jamais precisa ser salvo. Mas para simplesmente termos ao meio-dia boas sombras e pássaros canoros em seus galhos.

Prefiro limpar cacas das aves a ter de morrer com concreto no cu.

Culpar industrialização é de somenos. Mais influência pode ser exercida por nossa mente vazia que normalmente prefere ter concreto no cu.

Deve ser tara: melhor armado não?

Algo tão simples!... Água limpa só vem de mananciais limpos. Temperatura mais agradável com árvores que deem boa sombra. Também a beleza de suas flores... A delícia de seus frutos... Sons agradáveis enquanto nós abaixamos os volumes de nossas malfazejas radiolas para darem aos pássaros espaço.

quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

De Casa. Na Cara

Minhas galinhas compreendem mais de metafísica que maior parte dos seres humanos hoje. Portanto no meu quintal se compreende mais de moralidade que fora de casa.
 
Bom acrescentar: digo tanto não para vangloriar as bicharadas em detrimento das pessoas mas para nós tomarmos vergonha na cara.

domingo, 21 de dezembro de 2014

Ascendência Lusa Desprezada

Certa vez ao tomar a Conde da Boa Vista me deparo com algumas páginas de jornal pelo chão. Nele reconheço por foto Carminho: grande fadista. Também de relance leio "Garanhuns" no título da notícia. "Será que Carminho participará do festival?": pergunto-me.

Garanhuns em tempos chuvosos, onde por lá se tem, que nem diz minha vozinha, "calor de brejo", faz um festival com vários palcos dedicados a variados estilos musicais. Gosto demais de lá! Também de tal evento. Todavia fui neste só por uma vez.

Lembro-me de viajar para tanto no dia que fui ver Deolinda: grupo de fado da minha geração. Ardentemente desejando contemplar Ana Bacalhau mais sua simpatia de voz esperta nas lindas curvas de seu corpo foram horas, quase quatro, para vencer a distância que separa Garanhuns do Recife.

Porém esqueci de dias antes de ler as notícias da Suíça Pernambucana. Portanto fiquei sabendo que Deolinda não mais a minha terra vinha só quando cheguei no meu destino. Droga? Quase que não. Quem substituiu Deolinda foi legal...

Mas assim ainda fiquei com alguma frustração. Além de sofrer imprudência minha também com meus botões acrescentei: toda culpa não é tão-só de Moura Gonçalves! Nosso país traz atrações internacionais em mil em cem mas esquece da velha metrópole demais!

E pensando de tal forma recordei bastante desprezo que nossa cultura normalmente vota para qualquer lusa. No máximo quando dela temos alguma divulgação é folclórica no pior sentido que tal termo possa ter. Consequentemente todo fado por aqui não tem apreciação devida.

Lá se vai perdida mais uma das raras oportunidades em escutar a língua materna no saboroso sotaque de seu berço por terras pernambucanas!... Que fazer senão esperar a próxima vez? A resignação tem de ser forte que nem animal de carga!

Mas voltemos à página jornalística que leio. Dias depois de Carminho ter vindo para Garanhuns sei de sua passagem por lá. Também por cá pois proximidade tamanha dificilmente tenho! Bem... Enquanto contemplo Carminho por sua belíssima face de mocetona sem outra fazer par amaldiçoo céus e terra.

Carminho veio por uma vez no Carnaval do Recife. Só ficou por alguns minutos no palco do Marco Zero quando na sexta-feira gorda. Não tem de tudo neste diabo de Carnaval? Por um espetáculo completo de Carminho no Carnaval recifense!

Depois, ainda com imprudência novamente minha por não ter a programação do festival consultado com antecedência, fico sem ouvir o fado no meu caro Pernambuco. Que sorte! Mas... Imprudência minha? Não divulgam a programação com meses antecedendo por qual motivo?

Precisamos de tempo para vermos onde dormir e quanto gastar... Enfim: planejar viagem. No dia que seria Deolinda, por exemplo, quando terminadas as apresentações esperei no meio da rua friorenta dar horas para voltar a minha casa pelo primeiro transporte matinal.

Mas até suportaria tanto se tivéssemos mais fadistas a cantar perto donde moro. Damos valor a porcarias de quaisquer outros lugares esquecendo das excelências de nossa língua. Realmente não hei de ver doutro modo senão pelo qual com vergonha fico do Brasil.



sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Considerações Acerca da Nudez Feminina por Hoje

 
Não há melhor época para se ter diante da vista qualquer gente sem roupa. Por além da promiscuidade reinante temos nas incontáveis fotografias, películas filmográficas, peças teatrais ou quaisquer intervenções artísticas malucas para nossa disposição aos quatro cantos do mundo. Certamente que sua grande maioria são de mulheres. Antes tal nudez se conseguia principalmente por outras obras artísticas que não despiam necessariamente corpos femininos mas as imaginações de quem as fazia. Bem... Os motivos recorrentes da mitologia grega davam ensejo para tanto. Temos Eva sim mas não se pode comparar tê-la com Vênus, Minerva, Ceres ou Diana mais a multidão de bacantes e ninfas para todos os gostos.

Para todos os gostos? Sim! Só Rubens e Botticelli comparar.

O contato com a nudez feminina se dava de modo sublime pelas belas artes. As vezes observo chatices supostamente católicas por exemplo contra Rafael Sanzio pintor de Madonas tendo por modelos prostitutas... Elas são desalmadas? Certamente que se Deus as têm sendo seu templo, mesmo vilipendiado, já que são criaturas divinas, algumas inclusive batizadas, conseguem elas em sua beleza dar expressão, ainda que por vislumbre, da belíssima mulher chamada Nossa Senhora: não?

Portanto sensatez ao julgar qualquer coisa.

Tendo sensatez tamanha percebo que nossos dias tal percepção dada por um contato permeado do sublime se perdeu. Maior parte da nudez hodierna das mulheres estampada vai por meios pornográficos. Sem contar as inúmeras supostas obras artísticas que na verdade só são pornografia da pior qualidade: basta nosso cinema ver e lamentar! Apesar de termos vários trabalhos nos meios declaradamente pornográficos bonitos com vistas a dita nudez artística todos os outros rebaixam anjos a demônios... Na verdade meras bonecas sem alma dispostas a sofrerem vis dedadas enfim. É triste! São tão lindos os corpos e tão sujas as almas que lhos contemplam!...

Sei que dificilmente qualquer nudez esculpida pode ser comparada com a carnação humana. Nem a pintura com as cores que lha dá vida. Sim: até da gorda mórbida! Contudo quem promove tanta formosura, sem a gorda citada portanto, não dar proveito da grande facilidade para fazer contemplar o pulcro nu, dispondo colírio tal assim, aos olhos leitores de sonetos...

As pérolas são jogadas a pocilga da tara medonha! Que se torna nojenta por Nelson Rodrigues. Ou doentia por Lars von Trier. Ou mais ainda: também histeria no feminismo de nossos tempos. Êta!

Qualquer esquecer acerca da modéstia não será cá feita. Tal defesa conservadora, contudo, defendo com muitas ressalvas. Hei de não ver pecado na contemplação da nudez feminina vinda de qualquer parte pois o Sumo Bem também é Suma Beleza. Se por qualquer realidade natural, no quão bela vem a ser, posso contemplar a Divindade que dizer da mulher? Ser mais belo não há no mundo que nem ela! Portanto sua nudez estampa sim o divino para meus olhos.

E quem peca? Quem a vilipendia.

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Francisco tinha sonhos repletos de poder e glória quando jovem. No meio de tantas guerras ocasionadas por disputas políticas desde que nasceu, com a fantasia trazida pelos romances de cavalaria famosos em seu tempo, Francisco desejava ter a vitória nas batalhas mais a fama conquistada. Sua riqueza material proporcionava tais sonhos mundanos.

Entretanto sabemos que qualquer coisa nada pode valer sem Deus. E Francisco santifica sua vida quando deixa tudo para só se dedicar a Nosso Senhor. Tenhamos então esta fé franciscana de colocar Deus em primeiro lugar de nossas vidas! Digamos que nem Teresa d' Ávila: "Só Deus basta".

+

O sacerdócio feminino, que defendo, deveria ser reavaliado pelo verdadeiro Catolicismo. Daqui decidir pelo sim ou não. Verdadeiro Catolicismo? Sim! O dantes do Vaticano II. Portanto não promovo mais tal sacerdócio pois o Catolicismo da Tradição está numa de suas piores crises! Não vou dar importância para coisas acessórias enquanto todas as essenciais são vilipendiadas. E sei muito bem que boa parte do movimento feminista, quiçá todo, tem mais interesse na promoção dos seres humanos a qualquer custo do que na salvação de suas almas. Assim em respeito devoto para com Deus deixo de defender o sacerdócio feminino. Não fui convencido ser contra tal contudo desejo saber a verdade. Posso me desagradar com ela por um instante? Sim. Mas quem sou para deturpar a realidade? Creio firmemente que mestra dela vem a ser a Catolicidade Romana. Portanto, mesmo com sua desaprovação de minha defesa, continuo-lhe fiel. De bico fechado se for inclusive preciso.

+

Mulheres: amadas mais pela civilização ocidental e menos por qualquer, ou toda, feminista. Mudei de pensamento, por antes em prol do feminismo, pois estudei bastante para compreender as inúmeras mentiras de tal movimento. Defendi-o bastante mas não compreendia que sua promoção a paridade social e política de gêneros se baseia na falsidade. Quão besta fui! Quem deu tal paridade na vera? Justamente nossa tão escarmentada civilização de matriz greco-romana mais judaico-cristã. Bem... Aceito contradições mas com uma condição: estudar, e bem, primeiramente para depois discutir apresentando bons argumentos, ou melhor, argumentos de fato. Chega de reclamações sem pé nem cabeça! Cansei de ser idiota. Sim: apoio paridade de gêneros enquanto seres humanos mas renego qualquer feminismo. Jamais será preciso necessitar dele para defender paridade tal. Deixo portanto de forma clara por cá que renuncio todo feminismo. Xô! Mais: orgulho tenho de ser cortês com as mulheres e com especial tratamento lhes dar importância devida. Somos seres humanos todos porém de dois gêneros: um deles, o feminino, deve ser sempre tratado com galhardia.

+

Descreverei mais uma vez, Mulher, a tua beleza?
Já não queres ouvir poesia... Nem a descrição assim da verdade.
Preferes ignorar e querer alguém que não te presta tributo.
Conversas então, Eva, com Satanás
A ponto de comer aquilo que te foi proibido?

11. 08. 2013
Tarde

+

Quem não deseja receber o carinho da pessoa que nós particularmente gostamos? Ela lembrar do nosso dia natalício por exemplo... Com tantas ocupações mas assim ainda procurar um tempinho para nos dar atenção... Sinceridade? Não há desculpas para sempre nos relacionarmos com quem nós temos afetividade verdadeira.





06. 10. 2013
Tarde