sábado, 5 de fevereiro de 2011

É Bom Desabafar

A perfeição da palavra tão requerida por mim impede muito de pôr em letra tanta vontade de fazer arte. Quase nada registro! Vezes me contento com isso mas outras não. Que fazer? Inspiração só vem quando quer.

Na cabeça das Musas seus caprichos. Tormentos aos que necessitam de suas graças.

Três graças? Não! Digo no sentido de favores.

Começo por tentar assim quebrar as barreiras lançadas por elas não sei por qual motivo. Mas a luta segue que nem cabo de guerra. Com idas e vindas, trabalhos e pausas. Por sinal longas pausas. Entretanto tanta persistência, mesmo não sendo constante, faz com que cedam. E quem sabe? Também gostem enfim... De mim, oras!

Um bom livro? Nem tão cedo!

Cruéis. As Musas.

Um comentário:

  1. As musas realmente são cruéis: constituição do complexo internalizado de defesa.

    ResponderExcluir