domingo, 21 de dezembro de 2014

Ascendência Lusa Desprezada

Certa vez ao tomar a Conde da Boa Vista me deparo com algumas páginas de jornal pelo chão. Nele reconheço por foto Carminho: grande fadista. Também de relance leio "Garanhuns" no título da notícia. "Será que Carminho participará do festival?": pergunto-me.

Garanhuns em tempos chuvosos, onde por lá se tem, que nem diz minha vozinha, "calor de brejo", faz um festival com vários palcos dedicados a variados estilos musicais. Gosto demais de lá! Também de tal evento. Todavia fui neste só por uma vez.

Lembro-me de viajar para tanto no dia que fui ver Deolinda: grupo de fado da minha geração. Ardentemente desejando contemplar Ana Bacalhau mais sua simpatia de voz esperta nas lindas curvas de seu corpo foram horas, quase quatro, para vencer a distância que separa Garanhuns do Recife.

Porém esqueci de dias antes de ler as notícias da Suíça Pernambucana. Portanto fiquei sabendo que Deolinda não mais a minha terra vinha só quando cheguei no meu destino. Droga? Quase que não. Quem substituiu Deolinda foi legal...

Mas assim ainda fiquei com alguma frustração. Além de sofrer imprudência minha também com meus botões acrescentei: toda culpa não é tão-só de Moura Gonçalves! Nosso país traz atrações internacionais em mil em cem mas esquece da velha metrópole demais!

E pensando de tal forma recordei bastante desprezo que nossa cultura normalmente vota para qualquer lusa. No máximo quando dela temos alguma divulgação é folclórica no pior sentido que tal termo possa ter. Consequentemente todo fado por aqui não tem apreciação devida.

Lá se vai perdida mais uma das raras oportunidades em escutar a língua materna no saboroso sotaque de seu berço por terras pernambucanas!... Que fazer senão esperar a próxima vez? A resignação tem de ser forte que nem animal de carga!

Mas voltemos à página jornalística que leio. Dias depois de Carminho ter vindo para Garanhuns sei de sua passagem por lá. Também por cá pois proximidade tamanha dificilmente tenho! Bem... Enquanto contemplo Carminho por sua belíssima face de mocetona sem outra fazer par amaldiçoo céus e terra.

Carminho veio por uma vez no Carnaval do Recife. Só ficou por alguns minutos no palco do Marco Zero quando na sexta-feira gorda. Não tem de tudo neste diabo de Carnaval? Por um espetáculo completo de Carminho no Carnaval recifense!

Depois, ainda com imprudência novamente minha por não ter a programação do festival consultado com antecedência, fico sem ouvir o fado no meu caro Pernambuco. Que sorte! Mas... Imprudência minha? Não divulgam a programação com meses antecedendo por qual motivo?

Precisamos de tempo para vermos onde dormir e quanto gastar... Enfim: planejar viagem. No dia que seria Deolinda, por exemplo, quando terminadas as apresentações esperei no meio da rua friorenta dar horas para voltar a minha casa pelo primeiro transporte matinal.

Mas até suportaria tanto se tivéssemos mais fadistas a cantar perto donde moro. Damos valor a porcarias de quaisquer outros lugares esquecendo das excelências de nossa língua. Realmente não hei de ver doutro modo senão pelo qual com vergonha fico do Brasil.



Nenhum comentário:

Postar um comentário